ligacearense.com.br

Liga Cearense de Futebol Society | Liga Futsal de Fortaleza




Destaques

15/01/2020 - 08:50:00

Intensidade impressiona jogadores e vira palavra de ordem

,

O Inter trabalha há sete dias sob o comando de Eduardo Coudet com o sotaque portenho como trilha sonora. Os gritos de comando dos auxiliares do técnico argentino ecoam à beira do Guaíba e ditam o ritmo da primeira semana de treinamentos da pré-temporada colorada. Tudo para transmitir aos jogadores a intensidade pretendida pelo treinador para a sua equipe.

    "O Inter não vai mais caminhar. O Inter vai correr bastante" (Marcelo Medeiros, presidente do Inter, em entrevista à RBS TV)

Intensidade, aliás, é palavra de ordem nos treinamentos, a ponto de impressionar até os atletas. Coudet ainda não esboçou uma primeira formação titular e sequer comandou atividades táticas – ao menos, aos olhos da imprensa. Mas a amostra inicial do treinador já tem uma marca registrada.

Nos primeiros dias de clube, Chacho assume um papel quase secundário nos treinamentos. O técnico muito observa e passa orientações pontuais aos atletas ao pé do ouvido. Os gritos de ordem e incentivos costumam vir dos demais argentinos em sua comissão técnica.

– A intensidade dos trabalhos dele é uma coisa que até então não tinha visto. Não peguei treinador que dá essa intensidade. Isso vai ser diferencial para nossa equipe – destacou o recém apresentado Marcos Guilherme.

Mas, afinal, como Coudet trabalha a intensidade no Inter?

O treinador deixou avisado ainda antes de chegar a Porto Alegre: "No meu Inter ninguém vai caminhar, todos vão correr". E trabalha justamente para isso. A intensidade pretendida por Coudet se aplica nas duas fases do jogo.

Com a bola, os jogadores são orientados a dar, no máximo, dois toques para fazer o passe, movimentar-se e abrir espaços. O técnico, por conceito, gosta de equipes verticais e objetivas para buscar o gol. Nada de passes infrutíferos. Sem a posse, a ordem é encurtar espaços e pressionar o adversário para recuperá-la o mais rápido possível.

– (Eu e Coudet) Trabalhamos juntos duas vezes. Acredito que a forma de trabalhar que ele tem dá aos times uma intensidade maior do que a média. Creio que possa dar um salto de qualidade ao time – analisou o volante Damián Musto.

A partir do segundo dia de treinos, Coudet já aliou a bola aos exercícios de preparação física. Atividades em campo reduzido – e às vezes muito reduzido – são rotina no Centro de Treinamentos do Parque Gigante.

O treinador evita trabalhos com apenas um estilo. A variação é a marca: trocas de posição constantes, passes de primeira para confundir a marcação, busca incessante para recuperar a bola do adversário. Entre uma atividade e outra, os jogadores precisam dar piques sob o calor que assola Porto Alegre.

- Por tê-lo enfrentado, eu já o acompanhava. Ele gosta de que o time jogue independente de ser em casa ou fora. Quer ter a bola o tempo todo e, sem ela, pressionar. Quando o adversário rouba, você já está no cangote e não tem muito espaço para sair. Fisicamente, se todos estiverem bem, será o prato principal para fazermos grandes jogos e boas vitórias - avaliou Thiago Galhardo.

Jogadores extenuados

O treinador abriu a semana de trabalhos, na última segunda-feira, com atenção a exercícios de força, explosão e movimentação. Os jogadores cumpriam um circuito físico, depois pegavam a bola para conduzi-la entre estacas, tabelar com um companheiro e finalizar.

Na terça, a atividade deixou extenuados alguns jogadores. Coudet separou duas equipes de nove jogadores em dois quadrados remarcados no campo e uma terceira, com oito atletas, posicionada no centro do gramado.

Dada a largada, quatro marcadores arrancavam em velocidade para pressionar o time com a bola. Caso conseguisse trocar sete passes – com limite de um toque por jogador –, a equipe “vencia” a atividade. Se a defesa roubasse a bola, o time era obrigado a dar um pique até outro quadrado delimitado no gramado.

– Se não perde, não corre – orientou Coudet.

O elenco colorado volta a treinar na manhã desta quarta-feira, único dia de trabalhos em um turno na semana. Os demais terão exercícios pela manhã e à tarde. O domingo será de folga. Até porque a segunda será de um novo começo de atividades intensas para Eduardo Coudet avançar com suas ideias.


Federação Cearense - © Copyright 2020. Todos os direitos reservados. Melhor Visualização na resolução 1024 x 768.