ligacearense.com.br

Liga Cearense de Futebol Society | Liga Futsal de Fortaleza




Destaques

10/10/2018 - 08:48:00

Com aproveitamento de 100% em casa no pós-Copa

.

Após a parada para Copa do Mundo (na 13ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro), o Ceará retornou recheado de mudanças. Entre as alterações de Lisca no Vovô, pode-se listar também uma mudança importante para o torcedor: a ida para o Presidente Vargas.

Isso porquê o técnico alvinegro tinha uma ótima história com essa casa do Vovô. Em 2015, sob o comando de Lisca, o Ceará engatou três vitórias seguidas na Série B embalado pela torcida. Contra o Boa Esporte, um 2 a 1, diante do ABC, um 3 a 0 e repetiu o resultado contra o Bragantino. Esses placares foram essenciais para salvar o Vovô do rebaixamento neste ano. Após cada vitória, muita festa da torcida. Essa narrativa entre Ceará, Lisca, torcida e Presidente Vargas garantiram ao local uma energia diferente.

Apostando nessa energia e no bom retrospecto de Lisca no PV (invicto no local desde a última partida em 2016 e com aproveitamento de 94,8% no estádio) e querendo espantar os maus resultados do primeiro turno, o Ceará passou a mandar seus jogos no Estádio Presidente Vargas.

Apesar de comportar menor público do que o estádio de Copa do Mundo, o aumento de público foi considerado. Isso pelo fato do Presidente Vargas se localizar em uma área de melhor acesso a população do que a Arena Castelão. No PV foram cinco partidas: Sport, Fluminense, Atlético-PR, Santos e Bahia. Nos duelos

O revés sofrido contra o Bahia pesou. A vitória em cima do tricolor garantiria ao Ceará a chance de deixar o Z-4, mesmo que por uma rodada. Contudo o placar final de 2 a 0, adiou a realização da meta do Vovô. A derrota marcou também a quebra do mito de que o estádio no bairro Benfica seria um amuleto, a casa de vitórias do Alvinegro. Restou ao Ceará retornar a Arena Castelão, sem figa ou talismã, apostando no trabalho da equipe.

Mudança de casa

E o trabalho funcionou. Ao contrário do primeiro turno, a segunda fase e a passagem pela Arena Castelão vem fazendo bem ao time. Atualmente o Ceará se encontra na 16º colocação, uma posição acima da zona de rebaixamento. A partida diante da Chapecoense, na Arena Castelão, garantiu ao Vovô a saída do Z-4 depois de 21 rodadas.

O desempenho atual do time é totalmente diferente quando jogava na Arena Castelão no 1º turno. Até a parada da Copa, o Vovô jogou contra: São Paulo, Flamengo, América-MG, Grêmio e Cruzeiro. Foram dois empates e três derrotas. Um aproveitamento de 13,3%.

Após o Mundial, o Ceará jogou três vezes na Arena Castelão, onde conseguiu três resultados expressivos. Contra o Corinthians a vitória foi por 2 a 1, contra o Vitória, 2 a 0, e diante da Chapecoense, na última rodada, por 3 a 1. Um aproveitamento 100%. Somando todos os jogos no estádio, o rendimento do Ceará antes e depois da Copa do Mundo é de 45,8%.

O próximo adversário do Vovô na Arena Castelão será o Botafogo, na segunda-feira (15), às 20h. A partida é válida pela 29ª rodada da Série A do Campeonato Brasileiro. O Ceará ocupa a 16ª posição da tabela, com 30 pontos. Sem disputar a 28º rodada, por conta do adiamento da partida com o Cruzeiro, o Alvinegro pode ver o time retornando para a zona de rebaixamento, caso o Vasco vença o Botafogo nesta terça-feira (9).


Federação Cearense - © Copyright 2020. Todos os direitos reservados. Melhor Visualização na resolução 1024 x 768.