ligacearense.com.br

Liga Cearense de Futebol Society | Liga Futsal de Fortaleza




Destaques

12/07/2018 - 00:01:00

Croácia vence e está na final

.

A Croácia - pela primeira vez em sua história - está numa final de Copa do Mundo. Nesta quarta-feira, no Estádio Lujniki, em Moscou e que mais uma vez recebeu os mesmos 78.011 torcedores das outras partidas, o time de Modric, Rakitic & Cia venceu, de virada, a Inglaterra por 2 a 1, na prorrogação, após empate de 1 a 1 no tempo nos 90 minutos. Com isso, decidirá a competição no próximo domingo, no mesmo estádio, contra a França.

Os ingleses saíram na frente com um gol de falta de Trippier, mas resolveram se fechar muito cedo, deram campo para o habilidoso time da Croácia dominar e empatar a partida na etapa final com Perisic. No segundo tempo da prorrogação - a terceira seguida da seleção croata- o atacante Mandzukic decidiu o jogo.

Assim, a Croácia conseguiu o que parecia improvável há nove meses. Em outubro de 2017 a sua classificação para a Copa dependia de uma vitória sobre a Ucrânia fora de casa para ir para a prorrogação e estava promovendo a estreia de um técnico quase desconhecido fora do país, Zlatko Dalic. Tudo deu certo e o time croata está na final. Veja abaixo como foi o jogão!

Como Croácia e Inglaterra começaram

Os croatas confirmaram Vrsaljko na lateral direita, mesmo o jogador do Atlético de Madrid não estando totalmente recuperado das dores no joelho esquerdo. E começou no esquema tradicional: 4-2-3-1. Em relação ao último jogo, o treinador Zlatko Dalic apostou em Rebic como meia pela direita, deixando Kramaric - titular contra a Rússia - no banco de reservas. Na Inglaterra, nenhuma alteração de esquema com três zagueiros e nem de jogadores em relação ao confronto com a Súécia.

Inglaterra na frente

A semifinal teve início com a Inglaterra postada na defesa, com marcação em duas linhas uma de cinco atrás e outra de três. Na Croácia, Modric um pouco mais à frente, e Brozovic de volante ao lado de Rakitic. O início foi bem truncado, com muitas faltas. Numa delas, aos cinco minutos, a Inglaterra chegou ao primeiro gol. Falta em Dele Alli perto da área que Trippier cobrou pelo alto, à esquerda de Subasic, que poderia ter se esticado um pouco mais. Inglaterra na frente em um jogo que nem tinha esquentado.

Mudança de parâmetro

Atrás do placar, a Croácia passou a buscar mais o jogo, mudando para o 4-1-3-2, com Brozovic de único volante e Rebic mais próximo de Mandzukic no ataque. Já a Inglaterra passou a apostar em contra-ataques, buscando Dele Alli, que se movimentava muito e deixava a defesa croata atônita. Ou buscar Sterling pela direita. Para piorar, o lateral-esquerdo Strinic estava nervoso em campo, facilmente envolvido por Sterling e ainda errando passes, como no presentão que deu para o mesmo Sterling (que deveria ter arrematado, mas tocou para Kane, impedido). Aliás, o setor esquerdo da Croácia não estava bem, pois Perisic, fazia primeiro tempo apagado.

E tome Dele Alli

O camisa 20 inglês seguiu mandando no jogo. Com a Croácia muito aberta, com apenas um volante, e nervosa atrás, ele cansou de servir companheiros na cara do gol. Um deles foi Lingard. Mas o camisa 7 perdeu chance de ouro.

Segundo tempo

As equipes voltaram sem mudanças. Apenas com a Croácia fazendo a sua alteração de posição de sempre: Perisic jogando não mais pela esquerda e, sim, pela direita do ataque, invertendo com Rebic. Com a Inglaterra bem mais recuada, os croatas passaram a dominar o meio de campo e ter maior posse. Porém, o mau jogo de Perisic e de Rakitic pesava e o time não chegava. Já a Inglaterra, mesmo muito atrás, assustou nos primeiros 20 minutos, com jogadas de passes rápidos de seus quatro homens de frente. Mas sempre faltou a eficácia na finalização.

Croácia pela direita chega ao empate

Com seus companheiros sem inspiração, Modric chamou o jogo, usando como auxiliar o jogador mais constante no apoio: Vrsaljko. Virou praticamente um ponta de lança, distribuindo bolas e fazendo a primeira grande jogada do time até os 20 minutos: uma triangulação com Vrsaljko que o 10 cruzou e Perisic chutou em cima da zaga duas vezes.

Este lance acordou a Croácia e em mais um ataque pela direita ela empatou: Vrsaljko cruzou e, numa falha de Walker, Perisic se antecipou: 1 a 1.

Croatas mandam no jogo

A Inglaterra estava atordoada e não levou o segundo gol por milagre, de novo com Perisic, um chute na trave. Vendo o time sem ação, o treinador Southgate tirou Sterling, que sumiu no segundo tempo, e colocou Rashford. Mas o time seguiu atrás, medroso em campo e pressionado pela Croácia. Animada mesmo apenas a torcida inglesa, talvez aliviada com o jogo terminando 1 a 1 no tempo normal e seguindo para a prorrogação.

Resumão dos 90 minutos

Inglaterra saindo na frente logo no início e recuando, deixando a Croácia se acostumar com o jogo. No segundo tempo, o time inglês recuou demais, muito medroso, levou o empate e só Deus sabe como não levou o segundo gol. Do lado inglês, Dele Alli fez excelente primeiro tempo, mas, como todo o time na parte ofensiva, sumiu na etapa final. Do lado croata, Strinic e Rajitic não se acharam, mas Modric soube chamar o jogo e Perisic, que estava apagado, depois do gol foi o jogador mais ativo da equipe.

Na prorrogação - I

Com Rose no lugar de Young na ala esquerda, a Inglaterra começou um pouco mais ofensiva. Logo depois entrou Dier e a seleção inglesa virou meio Tottenham (cinco jogadores do time londrino: Kane, Trippier, Dele Alli, Rose e Dier) e por pouco não fez 2 a 1 na cabeçada de Stones que Vrsaljko salvou de cabeça, em cima da linha. Os minutos finais do primeiro tempo foram de equilíbrio, com a Croácia - cansada em campo, ao jogar a terceira prorrogação seguida - mais atrás, chamando a Inglaterra para o ataque e buscando lançamentos para Perisic e Kramaric, que entrara poucos minutos antes. No último ataque, uma bola cruzada da esquerda por Perisic encontrou Mandzukic. O goleiro Pickford salvou. Em miúdos: 15 minutos muito bons.

Na prorrogação - II

Logo de cara, um lance confuso, após uma rechaçada da defesa inglesa, Perisic, mesmo empurrado por Trippier recolocou a bola dentro da área e ela parou no pé de Mandzukic. Croácia 2 a 1. Gol meio no improviso, mas que tratou de fazer justiça no placar.

Era a hora do desespero inglês e a entrada do goleador Vardy no lugar do zagueiro Walker. Porém, no toque de bola e fazendo o tempo passar e vibrando muito com a inédita final deste pequenino país de 4,5 milhões de habitantes, jogadores habilidosos e torcida prá lá de animada.

FICHA TÉCNICA
CROÁCIA 2X1 INGLATERRA
Local: Estádio Lujniki, em Moscou (RUS)
Data-Hora: 11/07/2018, às 15h (de Brasília)
Público: 78.011 presentes
Árbitro: Cuneyt Cakir (Fifa-TUR)
Auxiliares: Bahattin Duran (Fifa-TUR) e Tarik Ongun (Fifa-TUR)
Cartões amarelos: Mandzukic e Rebic (CRO); Walker (ING)
Cartões vermelhos: -
Gols: Trippier - 5/1ºT (0-1), Perisic - 23/2ºT (1-1) e Mandzukic - 4/2ºP (2-1)


Federação Cearense - © Copyright 2018. Todos os direitos reservados. Melhor Visualização na resolução 1024 x 768.